Mário Vasconcellos, OLiberal.com, 30/04/2021
Imagem: O Liberal

Nos últimos anos, antigas práticas de compartilhamento em processos produtivos e consumo têm sido retomadas sob uma nova roupagem chamada economia colaborativa. Digo antigas práticas porque por muito tempo era comum termos em áreas rurais, por exemplo, a realização de mutirão para plantar e colher produtos agrícolas, assim como era corriqueiro compartilharmos a terra entre familiares e vizinhos para a produção de alimentos para subsistência coletiva.

O Grupo de Pesquisa Análise Ambiental de Grandes Projetos na Amazônia ( GAAGPAM/NUMA/UFPA) em parceria com o Observatório das Metrópoles (Belém/FAUC/UFPA) realizará no dia 30/04, o Seminário de Pesquisa “Impactos Socioambientais de Grandes Projetos e Metrópoles na Amazônia: conflitos e resistência em tempos de Covid 19".

Igor Jorge Lobato da Costa apresentará no dia 20 de abril de 2021, às 9h, por videoconferência, a sua pesquisa intitulada "ATIVIDADE PORTUÁRIA EM BARCARENA (PARÁ): CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL DE SEUS EFEITOS NO DESENVOLVIMENTO LOCAL DA VILA DE ITUPANEMA", desenvolvida sob orientação acadêmica do Prof. Dr. Christian Nunes da Silva. A banca será composta ainda pela Prof.ª Dr.ª Maria do Socorro Almeida Flores e Prof. Dr. Leonardo Sousa dos Santos (CBM/PARÁ).

André Cutrim, professor do PPGEDAM, lança um novo livro sobre Gestão Ambiental. A obra intitulada “Gestão Ambiental nos Trópicos Úmidos: Impactos das Ações Humanas nos Recursos Naturais das Fronteiras Amazônicas”, organizada pelo prof. André Cutrim é da Editora Científica Digital e pode ser baixada de forma gratuita no link: https://www.editoracientifica.org/books/isbn/978-65-87196-88-6.

Livro MARES E MARÉS - SUSTENTABILIDADE, SOCIABILIDADE E CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS NA AMAZÔNIA organizado pelas professoras Luciana Gonçalves de Carvalho e Voyner Ravena-Cañete.

Os artigos reunidos envolvem pesquisas no salgado paraense e na costa do Amapá, assim como em contextos de grandes projetos de barragens e em cenários de disputa entre populações tradicionais e grandes corporações.